Meu Perfil
BRASIL, Sudeste, Mulher, de 20 a 25 anos, Portuguese, English, Arte e cultura, Música, Leitura



Histórico


Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 meus desenhos
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis


 
 
Cronicando




Escrito por Bruna Andrade / Leila às 12h12
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



diamante picado - 1º texto

Olho para o lado e o vejo dormindo, mas quem sonha sou eu... Como queria ver outros olhos naqueles fechados, olhos castanhos, grandes, que me fitam zombeteiros e não enxergam a malicia dos meus, o desejo oculto, proibido. As idéias pervertidas assombram minha sanidade, porem o sentimento de culpa espanta esse devaneio como o vento espanta as mariposas de uma lâmpada. Elas saem... Entretanto o calor da lâmpada as trás demasiado rápido de volta, infestando minha boca com a vontade de dizer coisas doces... Mas não àquele dormindo ao meu lado, ao outro.

            A chuva cai lá foram titubeando nas janelas como diamante picado. Esta me arranha, me arranca os súbitos sonhos de verão, lava a alma, porem esta quer continuar suja, podre de luxuria. A respiração ofegante sai de meu peito com o susto. Tão longe estou que não me dou conta das gotas de diamante caindo na minha pele quente, me arrepiando os pelos. O rosto daquele me lambe os ombros, me diz sutilezas ao pé d’ouvido. Aquele que não pode passar por meus sonhos, aquele proibido... O qual quero sentir o gosto da boca fina e quente e as mãos dele em meus braços, em meu pescoço. Arrepios me corrompem, a utopia é real de mais... E os diamantes continuam a cair, encharcando a seda fina, colando-a no meu corpo quente... Continuam a cair...



Escrito por Bruna Andrade / Leila às 12h04
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



introdução

Primeiramente gostaria de me apresentar. Bruna, 16 anos, artista. Não que eu tenha capacidade o bastante para receber tal alcunha, mas gosto de referir a mim mesma assim.

Agora começarei a jornada de explicar o porquê do blog. Aqui colocarei os textos os quais escrevo com meu pseudônimo, a Leila.

Leila é uma dama burguesa, tem 19 anos e adora ler romances, mesmo odiando os finais. Só se salvam aqueles trágicos, onde o mocinho morre por amor no final. Na frente da população, se comporta como uma lady, porem entre quatro paredes revela sua verdadeira personalidade, se torna um animal selvagem com os instintos a flor da pele, egocêntrica, rancorosa, vingativa, cruel, obsessiva e... Apaixonada. Sua vida gira em torno de sua paixão por Olavo, um cafajeste abastado que a usa quando precisa de caricias. Ela por amor se oferece completamente a ele, acreditando que Olavo a ama. Sua mãe, cansada de vê-la sofrendo, a arranja um casamento com um conde de idade avançada. Esse primeiro texto tem base no 1º dia em que Leila se deita ao lado do conde Manuel de Macedo, de 50 anos.



Escrito por Bruna Andrade / Leila às 11h59
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]




[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]