Meu Perfil
BRASIL, Sudeste, Mulher, de 20 a 25 anos, Portuguese, English, Arte e cultura, Música, Leitura



Histórico


Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 meus desenhos
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis


 
 
Cronicando




Escrito por Bruna Andrade / Leila às 23h11
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



Venlafaxina 75mg, ecitalopram 10mg

Não suporto mais nada... As noites são os piores momentos, torturantes, eternas. São três da manhã e tudo o que consigo notar é a poça de lagrimas aumentando na fronha recém-lavada. Porque precisa ser assim? PORQUE EU PRECISO SER ASSIM? A angustia me come o peito e eu soluço como quem tosse, tisica. Doente de tristeza, desejando apenas um descansar pleno e total, azulado e rodeado de flores. A dor é tanta que seca a garganta num rouco lamento... Chega disso... Chega.

Disseram que isso passaria. QUANDO? Cada vez mais irritada, desacato os amigos, desapareço das reuniões sociais, assisto quatro temporadas seguidas de breaking bad... Sono... Sono... Sono... Sonhos, ao menos. Na terra dos sonhos meus desejos se realizam. Viver é a maior maldição que se pode lançar a alguém, pena literalmente perpetua, até que a morte me perdoe...

Sinto tanta falta dele... Tanta falta... Ele me roubou todo o parco motivo de sístole e diástole, só me deixou sobrando a vontade de voar... Onde eu errei? O que faltou? O que sobrou? Fui eu? Tem algo que eu possa fazer...?

Três da manhã. O celular não pisca mostrando a resposta, nunca pisca... A rejeição pinica, me faz saltitar na cama, como peixe foda d’agua, aguardando o mais desejado ultimo suspiro... Seguro os soluços na boca, e se alguém escutar?

Atordoada. Adormecida. Sensações estranhas de uma completude inexistente, como se tirassem com a mão o tumor maligno da falta. Sumiu-me do cérebro, não sabia que era possível sentir algo assim, sentir o não-sentir, a dormência. Será que todos são assim e só eu não era?

Que silencio estranho.

10º
- Açúcar no café, mocinha?

- Por favor, de amarga basta a vida, não é mesmo?

-Hahaha!

12º

 

15º

- Menina, tá sabendo da Vanessa, do 201? Se matou!

- Mentira?! Que isso amiga!

- Se jogou do apartamento na terça de madrugada. Os legistas acharam o corpo dela, dizem as más línguas que a morta tava sorrindo!

- Deus me livre! Engraçado, o seu Euripedes da portaria disse que a farmácia vivia entregando uns remédios pra ela esses dias, ele procurou no google e eram aqueles remédio de maluco, antidepressivo, sabe?

- Sei, ele me contou! Meu menino faz medicina e ele disse que esses negócios ai fazem os malucos que tem vontade de morrer chegar aos finalmente. Parece que a pessoa é tão deprimida que nem força pra dar cabo das coisas tem. Vai ver que foi isso né.

- Capaz, sempre achei ela meio apática mesmo. Ainda bem que não preciso dessas coisas, graças a Deus, só um quartinho de lexotan pra dormir a noite e olhe lá! Gente abençoada é outra coisa.



Escrito por Bruna Andrade / Leila às 23h08
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]




[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]